Jornada 137 – Tolinho a pilhas

A verdade é que a linha é um conceito bastante abstrato. Por exemplo, manter a linha, pode ter um significado estético: mantém essa cintura que te destaca ainda mais esse belo par de mamas; ou manter a posição, não recuar perante a investida do inimigo. Pode ser reta, pode ser curva, pode ser mista. Pode nem ser linha, pode ser só coca.
Na grande dimensão cósmica, uma linha é uma inexistência insignificante. Portanto, deixemo-nos disso e avancemos em ziguezague para mais um título, que estes móveis não se deixaram montar facilmente, não senhor.
Mas não pensem que isto é tudo filosofia. Também temos desfile de penteados e lenha, montes de lenha! E o Zé Mota, que é a mesma coisa.

Um obrigado especial ao Pedro Fragoso do enorme podcast Matraquilhos pela intro/outro do programa e por contextualizar o povo. Sai mais um fino para a mesa do canto!


A Culpa é do Cavani está disponível aqui:

RSS | iTunes | YouTube | PlayerFM | Stitcher | Spotify

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.