Jornada 60 – Pum Tum Trolha

Uma derrota na Luz é tão fácil de digerir como um monte de paralelos e como os Cavanis não são avestruzes, não ingerem os calhaus nem metem a cabeça na terra. Pelo contrário, atiramo-nos ao jogo e à forma como nós não jogamos. Ou jogámos, sem jogar. Jogámos sem querer jogar. Jogámos? Jogámos ou não jogámos? Aceitamos opiniões decentes, por favor.


A Culpa é do Cavani está disponível aqui:

RSS | iTunes | YouTube | PlayerFM | Stitcher | Spotify

3 opiniões sobre “Jornada 60 – Pum Tum Trolha

  1. Não quero ir ao Coliseu ou ao Sá da Bandeira ver qualquer espectáculo, nem quero que o treinador do FC Porto ridicularize as opiniões dos seus adeptos e sócios ou os humilhe com exibições futebolísticas deprimentes e horripilantes, por sua única e exclusiva responsabilidade e por obstinada opção por um modelo de jogo que, além de ser pior que nada, é digno do futebol regional e amador. A sorte esgotou-se na época passada.
    Não quero que o FC Porto discuta os jogos, palmo a palmo, com os adversários que lutam pela manutenção: não quero que o FC Porto perca, constantemente, a bola a cada 2 segundos ou ao fim de 2 toques: não quero que o FC Porto dependa de um jogador que, em cada dez bolas recebidas, perca oito de forma tosca e hilariante (Marega): não quero que o FC Porto dependa, na construção e fluidez do seu jogo, do pior médio titular da história do FC Porto, que, em cada dez passes de lana-caprina, falha oito por indiscutível mediocridade, de forma displicente e anedótica (Herrera): Não quero que o melhor construtor titular desta época (Octávio) vá à Luz jogar como muleta do trinco, amordaçado e atado, só porque sua excelência acha que a mediocridade de Herrera é a solução para desbloquear e aniquilar a fortaleza da águia de rapina ou do molusco tentacular. … Ainda não percebeu que o golo do ano passado na Luz, foi um achado de ocasião, como muitos que existem por esses jogos regionais em todo o país. Aliás, o mesmo trambolho, também este ano, na Luz, teve duas chances, mais ou menos parecidas, que também deram golo, mas de rugby.
    Não quero que sua excelência justifique as suas opções entre a qualidade e a mediocridade, com o treino, pois assim terei a certeza que os Maxis, Herreras, Maregas, Chaínhos, Paredes, e outros que tais, seriam sempre titulares indiscutíveis … e que Oliveira, Jaime Magalhães, Futre, Madjer, Domingos, Kostadinov, Drulovic, Deco, Alenitchev, Belluschi, James e Óliver seriam, constantemente, utentes do banco ou da bancada.
    Quero que o FC Porto, único penta campeão português do futebol profissional, bi-Campeão Europeu, bi-Campeão do Mundo, bi-Vencedor da Taça UEFA e Vencedor da Supertaça Europeia, assuma a sua história, o seu ADN e o seu estatuto de candidato crónico às vitórias em qualquer jogo, em qualquer estádio e em qualquer competição e com futebol de qualidade.
    Quero que, sobretudo, honre o nome e a qualidade e inteligência futebolística, de nomes, como Virgílio, Miguel Arcanjo, Pedroto, Hernâni, Carlos Duarte, Américo, Pavão, Custódio Pinto, Cubillas, Nóbrega, Jaime, Djalma, Gabriel, Rodolfo, Octávio, Séninho, Oliveira, Gomes, Frasco, Costa, João Pinto, Jaime Magalhães, Jaime Pacheco, André, Sousa, Futre, Madjer, Juary, Branco, Baía, Domingos, Kostadinov, Jorge, Costa, Jardel, Drulovic, Paulinho Santos, Deco, Maniche, Derley, Alenitchev, Moutinho, Hulk, Falcão, Belluschi, James, Guarin, etc. etc …
    Não é possível acreditar na crença e fé de Sérgio Conceição, de que o futuro será melhor. Ele está a mentir, porque irá manter a mesma táctica, os mesmos jogadores e a mesma forma de abordar os jogos – sem preocupação pela qualidade e pela inteligência futebolística – pontapé para a frente e fé em Marega, que não é mais veloz que Usain Bolt, mas que, provavelmente, é bem pior, que o Jamaicano, em termos técnicos. E irá preservar como insigne e insubstituível maestro – de quem depende a construção de jogo – o perneta e trambolho Herrera – o tal que é o rosto mais visível do miserabilismo e mediocridade exibicional de mais de cinco anos.
    Onde chegaria Galeno e o que diriam os media da capital se fosse jogador do Benfica? Um novo Neymar? Acho que o FC Porto deveria antecipar-se aos rivais e contratar Galeno na janela de Janeiro. … o quê? Galeno é jogador do FC Porto? Não acredito … ou melhor acredito, tenho de acreditar … não venderam Herrera e Marega por 30 milhões cada, mas despacharam sem pestanejar Ruben Neves e André Silva … Viva a mediocridade que corre, se mata e se esfola nos treinos, pois é com os trambolhos que iremos recuperar a glória. Até parece que a história foi apagada …

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.